Desenvolvimento de Media

Para além de dramas participatórios e música, a CMFD também faz formação dos participantes de mídia, workshops e produção de audio. O nosso workshop de formação focaliza-se em “aprender fazendo”, dando aos participantes- na sua maioria jornalistas da rádio e grupos comunitários- a oportunidade de por a teoria em práctica. Eles levam consigo do workshop um CD com relatórios ou spots que podem ser difundidos pelas suas estações de rádio ou que podem ser usados como material de formação pelas organizações. O nosso trabalho envolve maioritariamente outras ONGs que estejam interessadas na produção de conteúdos de mídia para os seus próprios projectos, mas não tem necessariamente capacidade para tal. A CMFD trabalha com organizações na planificação e conceitualização de programas, depois disto grava e produz os programas em áudio.
 

Comunicando boa governação (Beira, Moçambique, Agosto 2011)

Daniel Walter do CMFD viajou para a Beira com Konrad Adenauer Stiftung (KAS) para apresentar uma conferência de dois dias aos administradores da cidade. Aconferência cobriu como comunicar sucessos e desafios ao público e o envolvimento de relações públicas eficazes, incluindo o engajar activamentecom a mídia.

Debate sobre política em Ângola (Luanda, Ângola; Julho 2011)|
A última série de longos seminários de formação com estações de rádio e porta vozes politicos em Ângola. O Director da CMFD, Daniel Walter viajou para a Luanda com a Konrad Adenauer Stiftung para uma semana cheia de actividades. Os dois primeiros dias foram com porta vozes politicos, o terceiro envolveu trabalho com uma equipe de camera local e KAS para documentar a visita de Angela Merkel ao país, bem como o trabalho actual de mídia da KAS. Os dois últimos dias o seminário foi com uma rádio privada, Rádio Despertar sobre encorajamento de debates.

Programa de Interacção de boa governação (Nampula, Moçambique; Maio 2011)
Em Maio de 2011 A CMFD viajou para Nampula para formação de pessoal de rádios comunitárias a pedido de Helvetas Moçambique para capacitar as rádios a realizarem programas participatórios, especialmente debates na rádio sobre tópicos de governação, àgua e sanidade. A actividade era parte do programa de PROGOAS, participaram na formação representantes de sete estações de rádio.

Marketing politico para porta-vozes 6-30 Março, Luanda, Angola

O marketing politico estratégico é componente importante para dar a conhecer o posicionamento de um partido politico, e planificação para reagir à situações e acontecimentos que podem ajudar a construir a imagem do partido. Em Angola, as abordagens tradicionais do marketing político poderão apenas ser aplicadas parcialmente, uma vez que os porta-vozes da oposicão operam num ambiente de media desfavorável. Por outro lado, a população pouco alfabetizada e com baixo nível de conhecimento dos seus direitos civicos representa um desafio para a garantia de que as mensagens políticas são ouvidas, compreendidas e absorvidas. Este curso procura expandir o conhecimento de informação técnica para facilitar a concepção de mensagens políticas e avançar com o marketing político.

Capacitação institucional e Produção de Programas: Cobertura das eleições de 2009 em Angola

Objectivo desta formação é cada vez mais melhorar as habilidades de rádio para uma cobertura eleitoral efectiva e responsável, abrir o espaço público para a discussão e debate. O programa em desenvolvimento combina técnicas investigativas e de produção de programas. Tais abordagens investigativas na reportagem são essenciais durante as eleições, uma vez que não é fácil obter notícias e a reportagem justa e coerente requer a observância de princípios básicos de jornalismo como verificação de factos, não depender de uma única fonte, e analisar os dados. Embora o período da realização do workshop seja curto para incluir a investigação, a idéia é melhorar a compreensão e estimular esta abordagem entre os jornalistas. Depois das recentes eleições legislativas, Angola vai, pela primeira vez, desde 1992, votar um Presidente. Tal como foi demonstrado nas eleições passadas, embora o processo democrático remote de 1992, quando as eleições presidenciais conduziram o país novamente a uma guerra civil, ainda há muitos desafios e a imprensa não é nenhuma excepção. A União Europeia reportou que, apesar de, nalguns aspectos, as eleições legislativas de 2008 terem sido abaixo dos padrões internacionais, os angolanos votaram livremente e isso foi um passo importante no desenvolvimento da democracia multipartidaria.

Cobertura de assuntos locais: Rádio Comunitárias e Associações Comunitárias
24–28 Novembro 2008, Nampula, Mozambique

Nampula
Jornalistas de rádios Comunitárias são convidados a participarem num workshop de 5 dias. O objectivo do workshop é ajuda-los a criarem conteúdos para as suas estacões e a melhorarem as suas habilidades técnicas na reportagem de assuntos de interesse das suas comunidades.No workshop, os participantes irão usar os seus conhecimentos e habilidades para entrevistarem pessoas das suas comunidades e produzirem programas de rádio para as suas estacões de rádio.O treino foi criado para complementar e apoiar o trabalho que o KAS desenvolve com as Associações Comunitárias no país. Como tal, os participantes irão se familiarizar e adquirir conhecimentos sobre as Associações – como trabalham, o seu papel na governação e desenvolvimento local, no seu impacto nos assuntos locais.Os participantes irão também reflectir sobre o papel singular das rádios comunitárias na governação e desenvolvimento, no seu impacto nos assuntos locais, com o trabalho das Associações e rádios podeser mutuamente benéfico.O jornalismo comunitário precisa de uma abordagem diferente para a reportagem – em que os jornalistas estão muito conscientes do equilíbrio entre as perspectivas dos funcionários do governo, sociedade civil, grupos comunitários e indivíduos,

 

Capacitação e Produção de Programas: Criando Recursos Media próximo das eleiçoes em Angola1-18 Junho, 2008, Luanda, Angola

A recente experiência do Zimbabwe e Quénia revelou que conquistar a atenção da media – nacional e internacional – através de instituições jornalísticas, é uma parte importante da campanha eleitoral e monitoria, particularmente em democracias emergentes. Angola está em desvantagem por causa da posse da media, barreira de língua e relativo isolamento do país. Poucas pessoas no mundo sabem onde fica Angola, do facto de ter eleições, ou da sua importância em África. O grau de conhecimento do país ao nível global está muitas vezes associado à guerra e pior ainda, às recentes declarações de Bob Geldof indicando que é um país de criminosos é evidente que os porta- vozes têm já um website funcional e de fácil uso, que é continuamente actualizado com textos. O objectivo desta formação e produção de programas é desenvolver materiais para garantir que o sitio da internet seja maximizado para alcançar a comunidade local e global.

Pembqa

Relatand o a governaçao local e a participaçao da communidade Pemba, moçambique 21 - 25 Janeiro 2007
Este semin ario é para ajudar a criar interese, conheçimento e capacidade dos jornalistas da radio a investigar e relatar a governação local, assuntos, iniciativas afeitando a comunidade

Os objetivos do projeto são:

  • para crier conheçimentos da média, e comunidade em geral para enteder o sistema do governo e as iniciativas, como afeitão a vida dia a dia;
  • para sentirare a média nos assutos comunitarios, emcorajar uma reportagem activa e sensivel.
  • aumentar o comforto e abilidade interaçõe com as pessoas – pergutar boas e sensives perguntas na intrevista, habilidade de escutar
  • analisar problemas – olhando na comunidade, idetificar as areas basicas para as investigações
  • para produzir uma mentragem da radio durante o programa que podem ser transmitidas

 

Programme 1

Programme 2

Programme 3

Programme 4

Programme 5

 

 

 

 



 
 
 

 

 
 

 

 

 

 




 

Latest Productions