Artes Criativas para sobre prevenção de HIV/SIDA

Historias_dos_becosMúsica e Cómicos no Chamanculo

Aproveitando o poder da criatividade e entretenimento para comunicar mensagens o projecto “Artes criativas para jovens sobre prevenção de HIV/SIDA – Música e cómicos no Chamanculo” foi lançado para a promover a consciencialização e prevenção do HIV/SIDA, bem como inspirar aos jovens a conhecerem o seu estado. A CMFD trabalhou com os residentes do Chamanculo, com o patrocínio do Presidente do Plano de Emergência para o Alívio da SIDA (PEPFAR) dos estados unidos, em Moçambique na criação de música e cómicos onde a comunidade conta a própria história, para a sua comunidade, com o objectivo de providenciar um meio de expressão e diálogo no tópico relacionado ao HIV-SIDA.

Escrever e a produção de duas músicas relacionadas com HIV/SIDA. Usando o metódo participatório trabalhou com o grupo de música local, projecto Sigaúque para a criação de duas músicas sobre HIV. Estas canções forão a focalização principal de um concerto no Chamanculo, serão distribuídos a estações de rádios e serão parte do repertório regular de músicas do projecto Sigaúque. A música foi escolhida porque é apelativa aos jovens e como podem ser repetidas, a mensagem é comunicada claramente.

Concerto pontapé de saída

Houve um concerto na comunidade, que serviu também para lançar a campanha cómica jovem. O projecto Sigaúque faz o concerto. Forão convidados outras organizações e grupos comunitários para participarem, por exemplo para a distribuição de materiais. O evento tomou parte num lugar que foi o centro da comunidade numa tarde e foi aberto a toda a gente. Para além das duas canções sobre HIV o projecto Sigaúque tocou o seu repertório usual. Um MC/ animador é que apresentou o concerto a continuidade, bem como falar com a comunidade de uma forma animada e entretida sobre HIV. Houve durante o concerto, concursos relacionados a HIV que teverão camisetes como prémios. Concertos são muito apelativos aos jovens. Foi importante que a campanha cómica lançaou um evento totalmente baseado na comunidade, para que seja claro que a mensagem e o conteúdo estão a ser desenvolvidos pela própria comunidade.

Com uma população estimada em 800,000 residentes, o bairro do Chamanculo é uma das áreas mais populosas em Moçambique. A pobreza, desigualdade de gênero, altos índices de crime e o abuso do álcol tudo isso combina para o encorajamento384424_10150520106754301_274774984300_8645784_317554159_n de comportamento de risco entre os jovens. Há muitos casos de gravidez muito cedo e indesejada e apesar de muitos jovens nesta zona urbana estarem conscientes da existência do HIV e conhecerem os métodos de prevenção, a mudança de comportamento e atitude permanecem um desafio. Para desafiar uma mudança de comportamento e atitude profundamente enraizados significa providenciar novas ideias e oferecer um comportamento exemplar aos jovens diferente do que eles vêem todos os dias a sua volta. O projecto visa usar métodos que sejam atraentes aos jovens como música e cómicos para encorajar o diálogo, novas perspectivas e comportamentos. A música e cómicos são métodos apelativos aos jovens e fazem com que tópicos complexos e sensíveis sejam abordados de um jeito divertido.

CMFD trabalhou com os jovens do Chamanculo,um bairro suburbano de Maputo, para criar uma banda desenhada para a sensibilização e prevenção de HIV e SIDA. Depois de muitos encontros de trabalho e rondas de testagem, as ONGs da área de SIDA fizeram a revisão dos esboços, a 28 de Março, os artistas encenarão as peças. A série de 12 episódios foi apresentada na comunidade, sendo o arranque num espectáculo, o que decorreu no final de Abril. Tal espectáculo serviu também para lancar duas novas canções interpretadas pelo Grupo Sigaúque Project. Apoiado pelo Plano de Emergência de HIV do Presidente Americano (PEPFAR), o Projecto “Artes Criativas para a Prevenção de HIV e SIDA – música e banda desenhada no Chamanculo” foi concebido para ajudar a mudar as atitudes e comportamentos, e influenciar os jovens a conhecerem o seu estado de HIV.

As actividades do projecto vão incluir:

Cómicos de Parede

Uma série de 12 cómicos foi feita, uma série por semana durante três meses. Cada 12 cómicos forão reproduzidos em 100 cópias e coladas nas áreas de tráfego, por exemplo nos postos de saúde, escolas, paredes de lojas, perto dos mercados, áreas de lazer, etc. A equipe teve a oportunidades de aprender a partir da resposta do primeiro cómico a medida que forem criando os outros posteriores. Papeis cómicos usam o formato típico de um livro cómico mas ao invês de serem imprimidos no formato de livros, forão produzidos numa escala maior no tamanho de posteres e colados em locais públicos. Esta escolha foi feita por ser atraente aos jovens, mas também á

comunidade e por encorajar o diálogo. Ao contrário de um livro cómico onde uma pessoa provavelmente lê sozinha, os cómicos de parede têem a tendência de serem lidos por grupos de pessoas, encorajando assim um diálogo na comunidade ja que as pessoas reagem e debatem assuntos que todos lêem.

O primeiro passo foi juntar um grupo de artistas jovens e escritores, escolhidos dentro da comunidade, bem como conduzir uma pesquisa baseada na comunidade. Os personagens cómicos e as histórias também terão ligação ao concerto. Todos personagens forão de ficção, mas que representem o bairro Chamanculo tais como escolas ou mercados para que a história se identifique com a comunidade. Os tópicos principais e as histórias forão determinados durante o processo, mas poderá incluir a abordagem do seguinte no contexto de prevenção de HIV.

• Não significa não – violencia sexual

• Abuso de alcól

• Estigma

• Aguentar pressão

• Prevenção – uso de preservativo

• Prevenção – resposta das meninas a persuasão

• Teste

• Risco de ter parceiros múltiplos

Resultados esperados

Apesar de i389995_10150520106004301_274774984300_8645778_1246925598_nnformção sobre prevenção básica de HIV estar a aumentar – p.ex. como o HIV é contraído e ir a testagem voluntária e aconselhamento – a mudança de atitude e comportamento é lento. Como ja foi mencionado, HIV nesta comunidade está relacionado a factores como pobreza, abuso de alcól, violência contra mulher e casos gerais de comportamento de risco. O projecto não vai somente criar a consciencialização e providenciar informação sobre HIV, mas vai também desafiar a mudança de comportamento e atitude, estereótipos e normas sociais aceitáveis que contribuem para comportamentos e atitudes negativas. Entretanto, tudo isto será feito atravês do encorajamento da comunidade a analisar os seus próprios comportamentos de risco e a trazerem possíveis soluções.

 Pondo a face jovem para intervenção, espera­se que o projecto resulte em:

- Um aumento maior de consciencialização e informação sobre a prevenção de HIV e de serviços disponíveis;

- Mais diálogo entre os jovens, bem como a comunidade em larga escala, sobre HIV e normas, hábitos e atitudes nocívas;

- Novas perspectivas e entendimento entre jovens e comunidade sobre como tais factores, bem como violência contra gênero e o alcól encorajam comportamentos de risco;

- Maior consciencialização entre jovens raparigas sobre riscos específicos que elas correm e a sua própria habilidade de prevenir HIV;

- O senso de orgulho entre os jovens e a comunidade sobre o meio de comunicação criado por esta comunidade, para a própria comunidade.

 

 

Latest Productions